Heidelberg

Essa cidade surgiu no meu roteiro por um acaso. Eu ia ficar um final de semana a toa e o pessoal do meu trabalho me indicou como uma cidade legal para visitar.

O que eu conhecia de Heidelberg era um pouco do que minha namorada já tinha contado, que era uma cidade legal e que tinha um castelo (confirmado pelo pessoal do trabalho).

Caminho ao lado do Neckar.

Cruzando a cidade passa o mesmo rio que dá nome a Esslingen, o Neckar. Uma caminhada ao lado dele, em um dia de Sol como esse, é programa certo para as famílias que moram por lá.

Hauptstrasse.

Essa é a rua principal de Heidelberg, que vai direto ao centro histórico. Nessa rua você encontra diversas lojas, e inclusive algumas de estação. Foi por aí que achei um tio italiano muito legal e negociei umas jaquetas de couro com ele. ;D

O macaco e a ponte velha.

Essa é a primeira ponte da cidade, que foi destruída e pescada pedra por pedra no Neckar. Essa estátua remete a um macaco que ficava aí de fato, mostrando um espelho aos viajantes.

A entrada da cidade.

Se você estive chegando a Heidelberg no passado iria entrar por esse portal.

A igreja do Espírito Santo.

Passando da entrada principal, antes de subir ao castelo há a principal igreja de lá: a Igreja do Espírito Santo. Uma coincidência interessante considerando que é o nome do estado que nasci no Brasil.

Heidelberg.

Já subindo ao castelo você tem acesso a várias sacadas onde se tem uma vista privilegiada da cidade. Detalhe: em Heidelberg que comecei a tirar fotos em que eu aparecia. Não havia me tocado disso até então. =P

O Barril de vinho do castelo.

Isso é um barril de respeito, afinal, uma festa do castelo não pode ficar sem vinho. Havia uma bomba que eles usavam para bombea-lo aos andares superiores, onde ficava o salão.

Os Jardins do castelo.

Imagine parar por aqui, com a cidade ao fundo. Vida de realeza não é fácil.

Heidelberg II.

Tirei diversas fotos lá de cima, é uma visão muito linda, melhor ainda quando o céu está mais azul e o Sol bem forte.

"Heidelberg Destruída."

Eu fiquei impressionado com essas moedas. Não tem o tal Luis XIV? Ele resolveu cunha-las em homenagem a ter destruído o castelo. Heidelberg foi alvo de várias disputas entre França e Alemanha, e sua posse era símbolo de vitória nas batalhas. Esse rei aí decidiu destruir e comemorar sua glória dessa forma.

A Capela do castelo.

A capela do castelo, onde os nobres assistiam às cerimônias religiosas. Lindíssimo.

Além de tudo a cidade ainda tem esse ar filosofal no caminho dos filósofos. Muitos pensadores passaram por aqui e há sim um quê de especial nesse caminho.

Heidelberg III.

Mais uma vez a cidade, vista agora do Caminho dos Filósofos.

Heidelberg IV.

Sim, a cidade de novo. Ela é muito bonita, é ótima para uma visita rápida de um final de semana. O castelo, a ponte, esse caminho e toda sua história faz você entender um pouco do passado e se encontrar com alguma coisa do seu futuro.

É isso aí! Espero que tenham gostado de Heidelberg. A próxima parada é Hamburgo!

Sobre Tiago

Changemaker, facilitator, thinker.
Esse post foi publicado em Cidades, Intercâmbio, Viagens e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Heidelberg

  1. Mariana disse:

    Estou adorando todas as fotinhas! As cidades são lindas demais *-*
    invejo-te!

    haha, que bom que você está curtindo bem \o
    Adorei a foto do barril, achei maneira.
    Do macaco too😄

    Fiquei encantada com a primeira foto, very pretty😀

    Beijos! Até a próxima viagem, então.

    PS: cachecol bonits e jaqueta chique ;D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s